Caros sócios,

Neste último ano a pandemia continuou sem nos dar tréguas. Contra a nossa vontade, houve necessidade de restringir o apoio dentro e fora da sede. No entanto, as circunstâncias parecem estar a melhorar. Retomámos o funcionamento normal com as necessárias medidas de segurança.

A AACP, fundada em 17 de Janeiro de 1989, resultou da necessidade de procura e partilha de informação para dar resposta aos problemas que eram sentidos pelos apicultores da zona centro, nomeadamente a varroose que surgiu no fim da década. Tal como no início, vivemos tempos desafiantes com o aparecimento de novas ameaças aos nossos exames: a Vespa velutina, ou asiática, que veio para ficar e com a qual temos de aprender a fazer apicultura; a Aethina tumida, que apesar de ainda não ter chegado, é um problema em potência e as alterações climáticas, que irão obrigar a mudanças no maneio apícola.
Então, como agora, a Associação assume um papel fundamental na recolha e divulgação das melhores práticas apícolas perante as ameaças. Também agora, é necessário o envolvimento de cada sócio.

Uma associação tem características muito particulares enquanto entidade legal: é uma organização colectiva, privada, sem fins lucrativos, não podendo distribuir lucros entre os seus associados, e é auto-governada. Quer, esta última, dizer que depende inteiramente dos seus sócios para gerir os seus destinos.

A Associação fará tanto quanto os seus sócios investirem nela, ela depende do envolvimento de cada um. Existem sócios que se envolvem mais, outros menos. Alguns já estiveram envolvidos, outros estão, outros ainda o irão fazer. Alguns de nós, cada vez menos, disponibilizam-se para ajudar na gestão. No entanto, o investimento mínimo, obrigatório e sem o qual o sócio perde legitimidade, será pagar atempadamente as cotas e participar nas assembleias gerais.

Se foi aceite como sócio na nossa associação, ou noutra, sinta-se privilegiado. Ser sócio de uma associação não é um direito, é um privilégio. A Associação não é obrigada a aceitar todo e qualquer sócio proposto. Estime este recurso que tem. Invista tempo nele. Participe e verá retorno.

Já no próximo dia 25 de Setembro haverá uma Assembleia Geral. Este é o órgão supremo das associações, é o órgão onde cada associado pode tomar partido em decisões importantes, onde pode propor medidas e pedir esclarecimentos, onde pode ser ouvido.
Dada a importância destas reuniões, apelo à comparência de todos nós no dia 25!

Até lá!

Nelsi Reis